A novidade no Facebook para criadores de conteúdo, jornalistas e qualquer pessoa que queira monetizar suas redações se chama Boletim. Está em andamento desde março passado. Se você não sabia, agora você pode.

É uma nova plataforma de criação e subscrição de newsletters, onde os redatores podem comunicar com os seus seguidores e ganhar dinheiro com as suas publicações.

Esta opção é uma plataforma para escritores que publicam de forma independente e desejam atingir um público mais amplo ou diversificado, ao mesmo tempo que desenvolvem uma marca empresarial e pessoal.

Poucos meses após o seu lançamento oficial, o apelo do Boletim é mais do que óbvio para muitos escritores e jornalistas: ter o apoio de um gigante das redes sociais como o Facebook e ter a oportunidade de atingir um número muito maior de pessoas através do acesso a uma comunidade mais robusta. de seguidores.

O surgimento do Boletim

Esta não é a primeira vez que o Facebook cria um serviço para competir com outras plataformas ou redes sociais. Assim, a novidade da empresa se dá pelo sucesso de outras plataformas como Revue ou Substack, sua atual concorrente. O Twitter adquiriu a Revue e o Facebook apreciou o sucesso deste novo serviço e, por isso, decidiu ter um espaço próprio para a rentabilização de newsletters.

Outra razão pela qual o Facebook criou o Boletim é para dar mais alcance aos criadores de conteúdo independentes. Uma resposta, talvez, ao que já acontece nos grupos e páginas da rede social onde os seguidores não apenas curtem; mas estão à espera de ouvir as opiniões e publicações de pessoas que adquiriram autoridade ou experiência em diferentes temas.

Sob essa premissa, a plataforma de assinaturas e newsletters torna-se um espaço ideal para o que muitos usuários já fazem dentro da rede social. A oferta da plataforma é a seguinte:

  • Descubra novos escritores e criadores relacionados a temas e comunidades relevantes.
  • Assine newsletters e pague por elas de forma fácil e segura. A monetização é uma forma de apoiar o talento dos criadores.
  • A compra de assinaturas premium, funções e conteúdo exclusivo.
  • Participe de conversas com grupos de assinantes e áudios para interagir em tempo real com escritores favoritos.
  • A oportunidade de participar de uma comunidade de assinantes com interesses semelhantes.

boletim do facebookComo funciona a nova plataforma de newsletter do Facebook?

Em princípio, o principal objetivo deste serviço é proporcionar aos redatores um espaço para distribuir amplamente os seus conteúdos, podendo escolher entre publicar uma newsletter por assinatura paga ou totalmente gratuita.

Nesta primeira fase, as oportunidades de rentabilização para os criadores são consideravelmente maiores, uma vez que o Facebook garantiu atualmente que não cobrará aos redatores percentagem ou comissão pela gestão das suas publicações. No entanto, é claro que isso mudará com o tempo.

Essa medida busca incentivar os escritores que publicam na Revue e Substack, que cobram comissão. Por exemplo, Revue cobra uma comissão de 5% para cada boletim informativo pago em sua plataforma e Substack tem a cobrança mais alta de 10%. Para os criadores de conteúdo, a opção Facebook é mais lucrativa, pelo menos nesta primeira etapa. Espera-se que esta vantagem atraia mais escritores e jornalistas a aderirem ao Boletim.

Além disso, a plataforma do Facebook oferece a liberdade de deixar o criador escolher se cobra ou não pelo seu trabalho. Se quiser monetizar, você pode escolher o valor de cada assinatura.

A seleção de criadores de conteúdo em fase Beta

A plataforma é atualmente um programa Beta e durante esta fase de testes não aceitam mais inscrições de novos criadores de conteúdo. A primeira seleção reúne em sua maioria escritores norte-americanos classificados como independentes, ou seja, não são obrigados por contrato a manter publicações exclusivas com editora.

Os usuários que desejam assinar uma newsletter encontrarão uma seleção de escritores acadêmicos, especialistas ou especialistas em determinados temas e figuras públicas. O Facebook, no site oficial do Boletim, expressou que espera incluir novos escritores em breve e de qualquer lugar do mundo.

Embora a convocatória para criadores de conteúdo já esteja encerrada, há uma variedade significativa de pontos de vista e temas que podem ser aproveitados com as newsletters disponíveis na plataforma. Alguns dos temas abordados nos boletins informativos são: arte e cultura, alimentação, comunidade e interesse humano, saúde, notícias locais dos Estados Unidos, moda e estilo de vida, negócios e economia, esportes, atualidades, ciência e saúde.

Benefícios para assinantes

boletim do facebookJuntamente com a oportunidade de acessar publicações relevantes e participar de uma comunidade com interesses semelhantes, os assinantes têm uma ampla seleção de tópicos e escritores para escolher. O Boletim depende do Facebook, mas cresce como uma plataforma separada, portanto, não é necessário ter conta na rede social para acessá-lo.

Porém, se o usuário quiser interagir com os criadores ou com a comunidade de assinantes, deixar comentários ou revisar as opiniões de outras pessoas, deverá ter uma conta no Facebook.

Os pagamentos são rápidos e seguros através do Facebook Pay e os assinantes podem ler as newsletters no seu e-mail ou fazê-lo diretamente no site, como se fosse um blog. Os boletins informativos também estarão disponíveis no feed do Facebook.

A navegação no site permite encontrar conteúdos na seção de publicações de cada escritor ou criador, na seção de notícias do seu perfil e no Facebook. Da mesma forma, é possível explorar as publicações por categorias.

Veremos como esse novo serviço do Facebook se desenvolve e as próximas oportunidades para quem deseja construir sua marca e ganhar dinheiro com suas postagens. Quer saber outras notícias de interesse relacionadas às mídias sociais, ao ecossistema digital e ao marketing? Faça um tour pelo nosso blog.